Comprar barcos a motor Quicksilver 510 Cruiser usados

  • Barco usado 1264 | Lancha  usados

    6 Fotos

    Lancha Quicksilver 510 Cruiser

    19.000 €

    • Fundeadouro de Vila Nova de Milfontes, Beja (Portugal) Lanchas em Beja
    • Ano : 2014
    • Comp. : 5,25m.
    • Quicksilver 510 Cruiser 5.25 m de Comp. 0,34 m de Calado .

  • Barco usado 9116 | Lancha  usados

    7 Fotos

    Lancha Quicksilver 510 Cruiser

    14.500 €

    • Puerto Deportivo de Combarro, Pontevedra (Espanha) Lanchas em Pontevedra
    • Ano : 2005
    • Comp. : 5,25m.
    • Quicksilver 510 Cruiser 5.25 m de Comp. 0,34 m de Calado .

  • Barco usado 6783 | Lancha  usados

    6 Fotos

    Lancha Quicksilver 510 Cruiser

    16.000 €

    • Ibiza (Espanha) Lanchas em Ibiza
    • Ano : 2005
    • Comp. : 5,25m.
    • Quicksilver 510 Cruiser 5.25 m de Comp. 0,34 m de Calado .

Guarde a sua pesquisa e receba novos barcos no seu email

  • Tipo : Barcos a motor
  • Estado do barco: usados
  • Modelo : quicksilver 510 cruiser

O seu aviso foi criado corretamente.

Você pode cancelar os seus avisos quando quiser Ao pressionar o botão está a aceitar as Condições Legais

Os barcos a motor são mais de 90% da frota de barcos de recreio em Espanha. Na eventualidade das suas prioridades serem a velocidade e a eficiência, um barco a motor é, sem dúvida, a melhor escolha. Antes de comprar um barco a motor, é importante decidir qual é o uso que lhe vai dar. Conhecer as características principais de um barco a motor, bem como a sua configuração, é essencial para escolher aquilo que melhor se adapta às suas necessidades.

Os barcos a motor costumam ter dois tipos de casco: deslocamento ou planeio. O casco de deslocamento associa-se a embarcações mais lentas, de maior comprimento e que precisam de uma maior estabilidade para a navegação a longa distância. O casco de planeio combina um peso mais ligeiro, uma potência relativamente maior e mais elevação, com o intuito de deslizar sobre a superficie da água. Isto faz com que o barco tenha uma maior velocidade e agilidade, porém, menos resistência.

Nas embarcações de recreio, os motores mais comuns costumam ser inboard ou fora de bordo.
Os motores inboard situam-se na popa, e podem trabalhar de diferentes formas: através do espelho por meio de uma cauda em forma de 'Z'; através de um eixo fixo que atravessa a parte inferior do casco ou diretamente ligados a pod drives que incluem a transmissão, cauda e acessórios situados por baixo do casco.
Os motores fora de bordo estão instalados na parte superior do espelho de popa e têm uma hélice e um sistema de direção. Existem dois tipos de motores fora de bordo: o dos tempos, mais leve e fácil de instalar, no entanto, também mais contaminante; e o dos quatro tempos, mais silencioso e ecológico, contudo, também mais pesado e caro.
Hoje em dia, existem também várias soluções de propulsões elétricas e híbridas que respeitam mais o ambiente e são cada vez mais eficientes.